2016/12/02

SAMBA SOBRE O INFINITO, DE MARISA MONTE



Silêncio por favor
Enquanto esqueço um pouco a dor no peito
Não diga nada sobre meus defeitos
Eu não me lembro mais quem me deixou assim

Hoje eu quero apenas
Uma pausa de mil compassos
Para ver as meninas
E nada mais nos braços

Só este amor assim descontraído
Quem sabe de tudo não fale
Quem não sabe nada se cale
Se for preciso eu repito
Porque hoje eu vou fazer
Ao meu jeito eu vou fazer
Um samba sobre o infinito

...

Silencio por favor
Mientras olvido un poco el dolor en el pecho
No diga nada sobre mis defectos
Yo no me acuerdo más de quien me dejó así

Hoy yo quiero apenas
Una pausa de mil compases
Para ver a las niñas
Y nada más en los brazos

Sólo este amor así relajado
Quién sabe de todo no hable
Quien
no sabe nada se calle
Si fuera preciso repito
Porque hoy yo voy a hacer
A mi manera voy a hacer
Una samba sobre lo infinito


Traducción: Vizcayado 

No hay comentarios: